A inteligênica na era digital

19 mar

Com a internet e as novas tecnologias cada vez mais presentes em nossas vidas, é natural que a forma que lemos tenha mudado também.
Pensando nisso, Nicholas Carr escreveu  “Eu costumava mergulhar em um livro ou artigo extenso – porém hoje ele alega que não consegue mais manter o foco por muito tempo em um texto grande, que graças à forma não linear que encontramos na web perde a concentração em poucas páginas, porém ele não apoia a ideia inteiramente, pois ele não acredita que ela seja ‘mais eficiente’”, isso consta em  ” A geração superficial: o que a internet está fazendo com os nossos cérebros”, livro recém lançado no Brasil.
Outro que também observa esse novo paradigma é Steve Wozniak, cofundador da Apple, que durante uma entrevista afirmou: “Nós lemos de forma linear, uma frase após a outra, uma página após a outra, absorvendo lentamente a informação. A garotada, habituada com o mundo online, é mais eficiente. Lê um trecho, pula para outro, absorve a informação em fragmentos”. Já o professor Clay Shirky diz “Ninguém lê ‘Guerra e Paz, é longo demais e não é tão interessante”
Esse debate vem sendo travado nos blogs e de maneira irônica boa parte esteja sendo em livros.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: